O Pequeno Príncipe ❤

O favorito da vida.

Se tem algo que eu carrego desde minha linda memória infantil é este livro. Poder encontrar ele depois de adulta é um achado precioso para levar além dos anos, minha filha vai herdar o maior tesouro que tenho.

Esse livro lindo de capa dura, aquarelas com cores vivas e páginas decoradas comprei numa pechincha no site da Amazon brasileira, e com toda certeza foi minha melhor aquisição! Letras douradas na capa pra dar aquele destaque e uma das melhores partes - a história de vida do autor, que me fez enxergar mais ainda o quanto maravilhoso é esse homem, um anjo.
Para quem não leu, por mais que este livro seja voltado para o público infantil, é impossível não se encantar com essa maravilha impressa... Não é atoa que este livro é o terceiro mais traduzido NO MUNDO TODO, só perde para a Bíblia e para a obra O Peregrino, totalizando 243 traduções (nem sabia que existiam tantos idiomas assim gente!).
Nunca escondi a minha obsessão paixão pela obra, e agora também pelo francês mais querido - Saint-Exupéry que tem outras obras formidáveis e que inclusive uma virou filme (mais informações no livro).
A história é uma forma de se retratar a forma de vida e a solidão entre os adultos de forma poética, de uma forma bem positiva nos faz refletir sobre pequenas coisas que passam tão despercebidas em nossas vidas.

#CURIOSIDADES

 Apesar do autor ser francês, o primeiro país que recebeu essa linda obra foi o EUA, exatamente em 1943... É minha gente, o pequenino já deixou de ser faz tempo! Saint não só escreveu a obra como também os desenhos que estão ilustrados (e famosos) são do próprio;
Preciso ir!
O Japão, como sempre me deixando apaixonada, fez o favor de ter um museu dedicado ao Pequeno Príncipe e o universo que se passa a história, personagem etc etc etc...

O autor, assim como o narrador do livro, foi piloto de avião e inclusive chegou a prestar serviço militar para seu país, a França, no início da 2ª Guerra Mundial;
Casal lindo <3

Na França, este livro maravilhoso foi considerado o melhor livro do século XX;

Rola uma forte crença de que a raposa que aparece na história tenha partido de uma situação já vivida pelo autor em uma de suas "aventuras", em 1928 enquanto servia o exército francês, lá pelo norte do deserto do Saara o próprio Antoine encontrou um feneco, um animalzinho simpático conhecido como raposa-do-deserto e ele inclusive o autor teria chego a tentar criar enquanto por lá permaneceu;
A rosa na qual o princepezinho abandona em seu planetinha... Existe um boato de que Antoine se inspirou em sua esposa Consuelo, e o asteroide B-612 (lar do Príncipe) seria tirado da terra natal de Consuelo, já que a mesma nasceu em El Salvador, conhecido como a terra dos vulcões.. São boatos, mas no livro o princepezinho usa vulcões para fazer o seu café da manhã.
Em 1993, na França foram lançadas notas de 50 francos inspirada em Antoine, para festejar os 50 anos da publicação de O Pequeno Príncipe. Como podemos ver na imagem, estamparam o rosto de Antoine, seu avião Breguet 14 (o mesmo  que  se acidentou no deserto do Saara);

Antoine já veio ao Brasil (êêêê), por várias vezes ele visitou Florianópolis, lá ficava um campo de pouso mantido pelos franceses e Antoine era um dos pilotos que faziam a rota, em terras brasileiras ele foi apelidado carinhosamente de "Zé Perri", e quando não estava voando gostava de pescar e frequentar bailes do Lira Tênis Clube;

Existe exemplares em braile e em uma linguagem indígena chamada Toba, a tribo está localizada no norte da Argentina;

Bem, de uma forma poética pensamos que os adultos adoram contabilizar coisas.
Vamos fazer jus contabilizando bons sentimentos, aprendendo a observar pequenas coisas que são realmente importante.
O livro vale com toda certeza a dedicação, ele ensina coisas valiosas. Deixe o princepezinho curioso habitar seus sentidos!

Detalhe em uma página
Este livrinho eu comprei pelo AliExpress, paguei uma pechincha.. Ele é TODO decorado, um local perfeito para escrever coisas da imaginação, embora dê uma pena tão grande de o fazer.

Antoine de Saint-Exupéry:  29/06/1900 ~ 31/07/1944
O essencial é invisível aos olhos.



Fontes:

Guia dos Curiosos
Wikipédia
Meu exemplar <3
Fotos retiradas do Google




Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.