Chuva.

Imagem/www.hongkiat.com
Ao olhar a porta de vidro na minha frente, pingos que nem sequer caíram já anunciam meu estado de espírito. Idéias.
Nesta tarde tão longa de frio em maio, contando quantos desaforos cabem em 6 horas numa penumbra de pensamentos a chuva que nem caiu parece uma boa alternativa de chorar. A água que não vem do céu transbordaria pelos olhos assim mesmo, comovido com o frio de congelar nesta tarde cinza e sem vida.



Raciocinar que a vida é estranha parece tão vago, numa noite você se deita com mil projetos de raio de sol e no dia tudo vira e você simplesmente perde seu chão, tateando sem ver entre areia e conchas que machucam o sensível calcanhar de tanto lutar sem reconhecimento, mas a rasteia é mais gélida e dolorida do que essa chuva que ainda nem sequer caiu. Maldita.

Numa prévia de tarde de sol e regata, brincadeiras despreocupadas e roupa seca no varal deveriam vir com aviso de dia seguinte maldito, não levante da cama ou tenha idéias de assim ser feito, a maldade do ser humano supera o frio e a tal chuva.. Que ainda espero pacientemente que caia, só ela me entenderia, só ela me faria ficar toneladas mais leve, só ela arrancaria com os pingos minhas lágrimas incansáveis.. só lágrimas,

Um novo caminho, uma nova ponte foi construída para um diferente que nem imagino como, uma nova alternativa quem sabe.. Mas para se ter novos presentes a vida te faz abrir mão de certas coisas, e nessa hora ter amor e fé é a única coisa que faz superar.

E o tempo.
E a chuva, e meu estado de espírito.
Ou as lágrimas que já caíram pela chuva que não virá.

-----
Imagem: @selfishwomen no weheartit

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.